Matéria

Mais educação e informação reduzem a adesão às fake news, diz Folha

11 de janeiro de 2021

Em matéria publicada pela Folha de S. Paulo, Marco Antonio da Costa Sabino, sócio de nossa área de Mídia e Internet, analisou recente pesquisa que apontou a importância das informações sobre checagem de fatos e fake news na redução da adesão de pessoas a informações falsas.

No final de 2020, o estudo realizou testes em dois grupos homogêneos: o grupo de tratamento recebeu informações sobre checagem de fatos e como evitar fake news, além de uma assinatura da Folha/UOL por 30 dias. Já o segundo grupo (de controle) não recebeu nenhuma orientação, nem assinatura.

Ao serem expostos a conteúdos falsos, 65% dos participantes do Grupo de Controle acreditou em ao menos uma notícia falsa, contra 46% do Grupo de Tratamento. Quando apresentados por duas vezes à mesma notícia falsa, o Grupo de Tratamento reduziu de 20% para 12% a crença na fake news. Já o Grupo de Controle subiu sua acreditação na mesma fake news de 21% para 39%.

Marco Sabino destacou à reportagem que a melhor saída para se defender de conteúdos falsos é a educação: “Remoção e silenciamento são, em tese, a solução mais simples [para fake news]. É preciso cuidado, porque qualquer regulação pode perigosamente flertar com a censura”.

Confira a matéria completa em https://is.gd/jFVUxl