Artigo

Globo condenada por exibir documentos em reportagem sobre Suzane von Richtofen

17 de março de 2021

A Rede Globo de TV foi condenada a pagar indenização à Suzane von Richtofen por ter explorado testes psicológicos da detenta em reportagem da emissora. Segundo a Corte, que confirmou sentença de primeiro grau, o laudo psicológico de Suzane era secreto, de modo que não poderia ser divulgado. A decisão não atendeu o pedido de proibição de exibição da matéria.

Sócio de nossa área de Mídia e Internet, Marco Antonio Sabino foi entrevistado pelo JOTA a respeito. Segundo ele, a imprensa não se prende ao segredo processual, já que é sua missão constitucional informar a população sobre temas de interesse público dentro de sua liberdade editorial e da proteção ao sigilo da fonte. A indenização imputada à emissora viola seus direitos e prerrogativas, além de implicar no pernicioso chilling effect, ou efeito inibitório do discurso, uma vez que veículos se sentirão dissuadidos de publicar matérias sobre Suzane sob o temor de sofrerem condenações judiciais.

Leia a matéria em: https://www.jota.info/coberturas-especiais/liberdade-de-expressao/suzane-von-richthofen-globo-teste-12032021